Fatos históricos, políticos, econômicos e sociais. A História, relida e recontada.

Sobre os trabalhadores e seus direitos: vamos à luta




Foi com Getúlio Vargas, na década de 30, que os trabalhadores passaram a respirar com um certo alívio, já que nos seus quinze anos de Era Vargas, possibilitou a criação das consolidações das leis trabalhistas, a popular CLT!

A década de 30 não foi nada fácil para o país, pois ela sucedeu a crise de 1929, que arruinou a vida de milhares de pessoas que dependiam do comércio do seu principal produto econômico: o café.

Todavia, já nos anos de 1934, na ebulição da crise, os trabalhadores tiveram direitos assegurados que até então desde 1500 ainda não tinham alcançado... O tempo vai passado e com ele tais direitos vão se aprimorando, vezes para melhor, outras para usurpar a dignidade outrora alcançada.

Estamos em 2017, século XXI e o modismo com relação as conquistas dos trabalhadores voltou a cena, em diversos cenários, federais, estaduais e municipais. Neste ínterim vamos pegar o caso da Paraíba, quando de seus 12 representantes federais, apenas dois votam em favor do povo e contra estas reformas que estão aí alicerçadas por este governo golpista que tomou o poder a base de um golpe sério de Estado.

No entanto, outro líderes apresentam em meio a estes turbilhões de problemas, aumentos salariais, respeito ao funcionalismo e garantia de uma vida relativamente digna, dentro do padrão que está estabelecido. É isto que vem fazendo o Estado da Paraíba. É certo que nem todos estão e ficarão contentes.

Em outros caso, em diversos municípios, vimos em vários discursos na campanha eleitoral do ano passado, aquela velha sujeira de persuadir o povo de que está tudo ruim, tudo quebrado, que não tem dinheiro, mas, a farra das nomeações não param. O montante de contratos são exorbitantes. E não eu quem digo. Basta acessar o SAGRES para verificar o aumento de empenhos com gastos de pessoal. João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita não escapam desta questão.

Nestes locais, trabalhadores estão sendo perseguidos, com retiradas de suas conquistas salariais que estão fundamentadas dentro da lei, mas que por capricho dos então gestores, me parece estar voltando a era da chibata. Nunca vi tamanho descaso com pequenas coisas. É buraco do litoral ao sertão. É insegurança. É educação caótica. Saúde menosprezada e etc.

No bojo deste processo, é preciso que todos os trabalhadores de todos os lugares se unam e vão à luta, pois se não houver tamanha união, ficaremos sempre a mercê deste pseudopolíticos que parecem viverem na época que o coronelismo preponderou. E ele ainda prepondera. Apenas mudou suas facetas.

É errado isonomia salaria? É digno tantas comissões? O dinheiro é do povo e façam cumprir a confiança que a tais foram depositadas. Não vou citar nenhum caso específico. Deixarei para que quem faça a leitura se veja em uma dessas realidades e acorde.


Acorda Brasil! Acorda Paraíba!! 

4 comentários:

Tecnologia do Blogger.